1. LEGO Metal Gear Solid: proposta aceita em um GAME DESIGN CHALLENGE, onde propus um crossover entre o universo Metal Gear, com a estética e mecânicas da franquia LEGO.
    1. Na segunda parte, eu atualizo o jogo, acrescentando elementos de The Phantom Pain, e removendo Guns of Patriots.
  2. A Rift in Sight: jogo de terror, que utiliza o Oculus Rift e sonoplastia para total imersão.
  3. Everlasting War: jogo de tabuleiro, de guerra, com soldados e monstros, cada um com características únicas.
    1. Na segunda parte, busco demonstrar como pretendo fazer o balanceamento do jogo, e algumas ações do jogador.
  4. RTS-U: proposta aceita em um GAME DESIGN CHALLENGE, onde propus um jogo de estratégia que utilizasse o Wii U, onde uma tela o jogador controla as ações como um general, e em outra tela ele assista as ações de maneira cinematográfica.
  5. Time Robber: um RPG tático, onde o jogador controla um grupo de ladrões. O diferencial é que um deles é capaz de voltar no tempo.
    1. Na segunda parte, descrevo um possível balanceamento para o jogo.
  6. A Good Doctor: esta é uma experiência que visa explorar a moralidade do jogador sobre a questão da eutanásia.
  7. A Strange Town: jogo de ação e investigações, em uma cidade fantasiosa, onde há a união entre o mundo real e um mundo de criaturas fantásticas.
    1. Nesta segunda parte, exploro mais detalhadamente as diferenças entre o personagem da Mulher e Ele.
  8. The Game Case: um mistério noir, em uma mansão. Entre as oito pessoas, está o assassino
  9. 2D, 2.5D, 3D: a aventura de Dotty, um pequeno ponto que, com o tempo, começa a entender o mundo como um ambiente tridimensional, maior do que pensava.
  10. How to Cook: The Game: um simulador, realista, para ensinar qualquer pessoa a cozinhar o bastante para não depender de macarrão instantâneo.
  11. RPG Game: RPG tático tradicional, porém proponho uma nova maneira de aprender e melhorar habilidades.
    1. Nesta segunda parte,  falo mais sobre o mundo e organizações deste jogo.
  12. Hell’s Market:  jogo de estratégia e relacionamentos, onde o jogador está preso em um mercado, e deve sobreviver com outras pessoas.
    1. Nesta segunda parte, discuto o relacionamento de personagens e a razão pela ambientação em um supermercado.
  13. The Intel Team: proposta aceita em um GAME DESIGN CHALLENGE, onde propus um jogo onde o jogador deva fazer mapas para validar suas soluções.
  14. The Soap Opera: jogo de comédia, para celulares, onde o jogador deve criar cenas para uma novela mexicana.
  15. Bizarre Fishing: jogo de ação, visto de lado, onde o jogador controla quatro guerreiros que devem enfrentar guerreiros peixe.
  16. Asking the One Above: experiência que coloca o jogador como um Deus, e explora sua relação com o personagem, que pode ser um crente, um cético… e convencê-lo a fazer o que você ordena.
  17. Disarming the Package: proposta aceita em um GAME DESIGN CHALLENGE, onde propus um jogo que usa o Leap Motion para os jogadores desarmarem bombas.
  18. Game Making: proposta aceita em um GAME DESIGN CHALLENGE, onde propus um jogo que usa a Statina para o desenvolvimento de um jogo, que permita a criação e compartilhamento de outros jogos.
  19. Graphotechnical Analyst: proposta aceita em um GAME DESIGN CHALLENGE, onde propus um jogo onde o jogador assuma o papel de um perito grafotécnico.
  20. The Ballad of the Archer: proposta aceita em um GAME DESIGN CHALLENGE, onde propus um jogo onde o jogador é um arqueiro que, após um acidente com o Bardo, assumiu seu papel na corte.
  21. No Meio do Caminho: proposta aceita em um GAME DESIGN CHALLENGE, onde propus uma experiência sobre pessoas, e como elas interagem aos obstáculos em seus caminhos cotidianos.
  22. The Rise of Zumbi: proposta aceita em um GAME DESIGN CHALLENGE, onde propus um jogo de ação e estratégia, onde o personagem principal é Zumbi dos Palmares.
  23. The Drive: proposta aceita em um GAME DESIGN CHALLENGE, onde o jogador apenas dirige pela cidade, conhecendo-a.
  24. Capoeira: proposta aceita em um GAME DESIGN CHALLENGE, onde propus um jogo de música e ritmo, em que os jogadores controlam o capoeirista usando instrumentos musicais.
  25. The Cursed Knight: proposta aceita em um GAME DESIGN CHALLENGE, onde o jogador não pode olhar para frente, apenas quando não pode ver nada.
  26. The Tale of the Hero Explosivo: proposta aceita em um GAME DESIGN CHALLENGE, onde o jogador é um herói em um mundo pós-apocalíptico, com o poder de explosões.
  27. Fear of Bees: proposta aceita em um GAME DESIGN CHALLENGE, onde o jogador é uma abelha, que deve agir pensando na colmeia, e sua relação com predadores e presas.
  28. The Merchants: proposta aceita em um GAME DESIGN CHALLENGE, onde o jogador é um mercador em um mundo que remete à Europa Medieval.
  29. Politics: jogo de tabuleiro sobre política, onde cada jogador deve fazer seu candidato ser eleito.
  30. Bizarre Morning: jogo sobre mistérios: porque o céu estava negro, em plena manhã? Porque a entrada do estacionamento desapareceu? Porque algumas áreas do prédio estão bloqueadas por Homens de Preto?
  31. Fashion Design Game: jogo sobre a indústria da moda, em alguns de seus processos, desde a criação até o desfile.
  32. Poetry: jogo sobre a exploração de um mundo sem cores e sem vida, que se recupera com as poesias do jogador.
  33. The Princess: jogo de ação, onde a Princesa é uma mestra de diversas artes marciais, com quatro diferentes personalidades.
    1. Nesta segunda parte, descrevo mais sobre o universo do jogo e as diferenças entre as personalidades, na história e na interface.
  34. The Designers: VN: visual novel sobre os membros de uma equipe de desenvolvimento de jogos de tabuleiro, seus relacionamentos e prioridades.
  35. The Designers: BG:  jogo de tabuleiro, no mesmo universo de The Designers: VN, onde jogadores montam equipes para desenvolver jogos.
  36. Skeleton: jogo que simula o esporte Skeleton, porém com mais humor negro e brutalidade.
  37. Action Figures: jogo de luta, animado por stop-motion, que usa action figures, de diversas marcas, respeitando as franquias originais.
    1. Nesta segunda parte, demonstro porque esta ideia, ainda que interessante, dificilmente será desenvolvida.
  38. Sim University: jogo sobre a criação e gerenciamento de uma universidade.
  39. Gambiarra: jogo de física, que estimula a prática da gambiarra para a solução de problemas.
  40. Trust: jogo de tabuleiro onde jogadores podem ganhar usando a cooperação, ou traindo uns aos outros.
  41. Stick Combat: jogo para ser jogado enquanto se espera comida em restaurantes ou lanchonetes, usando palitos de dente, ou qualquer outra coisa.
  42. The Walk: um jogo de terror, onde sua única ação é andar e cumprir objetivos.
  43. Squad Stories: RPG tático sobre as vidas de um esquadrão da polícia, com uma abordagem mais realista e sombria.
  44. Waiter Simulator: jogo de simulação das tarefas de um garçom.
  45. The Waves of Iemanjá: proposta aceita em um GAME DESIGN CHALLENGE, onde o jogador é Iemanjá e deve limpar as praias.
  46. Soldiers: jogo de ação onde o jogador é um soldado comum, que você pode ver suas cartas para família e amigos, que luta a favor do “Mal”.
  47. Christmas Game: jogo/experiência de Natal, sobre criar e compartilhar presentes.
  48. New Years: jogo onde o jogador controla uma vida, ao longo de diversos anos.
  49. Chances: RPG para celulares, onde o jogador assume o papel de um feiticeiro cujo único poder está relacionado a chances e trapaças.
  50. Heroine: jogo em primeira pessoa, onde o jogador assume o papel de uma Heroína, interagindo com pessoas, criminosos e trolls da internet.
  51. Another Sword: RPG Online, onde cada jogador cria uma habilidade, e cabe à eles criarem suas histórias, regras para sociedade…
  52. Art: jogo onde o jogador é um pintor que deve vender telas.
  53. Flip a Coin: jogo de terror, para o Oculus Rift, onde o jogador é perseguido constantemente e deve escolher o que sacrificar para ganhar tempo.
  54. Tales of an Orchestra:  jogo de RPG onde o jogador é o líder de uma orquestra, que está participando de um desafio internacional.
  55. The Soldier and the Boy: jogo da história de um Garoto e uma Soldada, os dois últimos humanos da Terra, e como eles passam seus dias.
  56. Time Loop: jogo sobre viagens no tempo, porém você é um coadjuvante, que em cada loop assume o papel de um personagem diferente, interagindo pelo menos uma vez, em cada loop, com o Viajante.
  57. inSanity: jogo de ação onde o jogador controla diversos personagens, com uma trama bem definida.
  58. Ninja in a Tower: jogo de plataforma para celulares, onde o jogador é um Ninja que deve subir uma torre.
  59. Action Running: jogo estilo runner, com foco em ação.
  60. The Defender: RPG para celulares, onde o herói é alguém que pode apenas usar um escudo, e cabe aos outros atacar os monstros.
  61. Connections: jogo sobre a história de um homem, e seu relacionamento com seus amigos e colegas.
    1. Nesta segunda parte, exploro mais sobre a trama e as diferenças deste jogo para outros focados na história.
  62. Ice Cream Wars: jogo de ação, em uma praia, sobre a venda de sorvetes.
  63. Duels: jogo de duelos entre três jogadores, com diferentes poderes relacionados ao tempo.
  64. Bullets Everywhere!: jogo de “navinha” para celulares, onde jogadores criam personagens que servem como inimigos.
  65. Evolving: RPG onde não só a humanidade evolui, mas também as criaturas que considera “monstros”.
  66. The Scholar: jogo de mundo aberto onde cabe ao jogador decidir como interagir com as Fadas que brincam com o mundo ao seu bel prazer.
  67. Traitors: jogo de ação, onde as equipes sempre tem dois jogadores, pelo menos, que são traidores, que ganham independente de qual lado irá vencer.
  68. Water: uma curta experiência sobre o medo do mar.
  69. Immortal Hero: um jogo de estratégia, onde o personagem principal é imortal, e cabe ao jogador decidir o que fazer para melhorar o reino – o Imortal é um guerreiro apaixonado pela guerra, enquanto seu Conselheiro não.
  70. The Lone Cartographer: proposta aceita em um GAME DESIGN CHALLENGE, onde o jogador é uma Cartógrafa que deve explorar um mundo, onde as leis da física e geografia se perderam.
  71. Travel Agency Simulator: jogo de simulação da vida de um agente de viagens.
  72. The Adventures of Mr. Tofry: jogo estilo runner, finito, onde o jogador é uma batata frita que deve tentar vencer um ser humano.
  73. The Mercenary: jogo sobre a vida de um Mercenário, seu crescimento e como ele afeta as pessoas a sua volta.
  74. Robots: uma experiência sobre o que é perfeição, e como está relacionada à preconceitos e eugenia.
  75. One Creature, Few Humans: jogo de tabuleiro, onde um jogador é um monstro, que deve vencer os humanos.
  76. ARGUN: jogo na vida real, onde cada grupo de jogadores recebe um objetivo, baseados em cartas de baralho.
  77. The Box: uma experiência sobre escolhas impossíveis, onde desejos podem ser realizados, mas com custos inesperados.
  78. The Badass Band: jogo sobre gerenciamento de uma banda e criação de músicas.
  79. Colors: jogo que une conceitos de genética, com aplicação de cores.
  80. Standoff: jogo onde três jogadores estão em um impasse, e devem decidir como partilhar o lucro, ou matarem uns aos outros.
  81. Brutality: jogo de ação, onde o protagonista é um guerreiro brutal e invencível, que pode decidir abandonar seu poder e se tornar mais humano.
  82. Keysmith: jogo onde um jogador cria uma chave para uma tranca, e os outros tentam arrombar esta tranca.
  83. Dinasty: a história de quatro personagens, unidos por laços de família, e um pai que está na guerra.
  84. Spies and Liars: jogo no mundo real, onde jogadores são espiões que devem cumprir objetivos.
  85. Near to You: jogo no mundo real, que usa celulares para um jogo de gato e rato.
  86. Three Fates: uma breve experiência sobre a moralidade de um sistema policial que permita ver o futuro.
  87. Tales of a Man and a Monster: jogo online, onde jogadores se enfrentam: um deles é um super-humano, e outros pessoas comuns.
  88. Don’t Look Back: jogo de terror, que usa o Oculus Rift, onde o jogador deve seguir ordens de criminosos para não morrer, e acima de tudo, jamais deve olhar para trás.
  89. The Storyteller: jogo que conta a história de Isabelle, e sua jornada desde a infância até a fase adulta, buscando ser uma contadora de histórias.
  90. Color of Your Blood: proposta aceita em um GAME DESIGN CHALLENGE, um jogo de ação para vários jogadores onde cada movimento faz o personagem sangrar, marcando o cenário com cores.
  91. Droplets: jogo de corrida, onde o jogador é uma gota de água.
  92. Half Man: a história de um homem com dupla personalidade, e as escolhas sobre qual delas é a “real”.
  93. Catch Me, Hunt Me: jogo de tabuleiro, onde um jogador comete um crime, e cabe aos outros usarem ferramentas para terem pistas de como capturá-lo.
  94. To The Center: jogo de tabuleiro onde um jogador deve entrar em um círculo, e outro sair.
  95. The Bandit is the Hero?: jogo de RPG, onde o protagonista é a criminosa mais famosa do país.
  96. Plagues, Diseases and Death.: jogo de cartas onde jogadores devem trabalhar em conjunto para sobreviverem à idade média.
  97. The Living Nightmare: jogo no mesmo universo que A Strange Town, sobre um homem comum que viaja entre as dimensões, e seu crescimento.
  98. Blitz: jogo de ação onde o personagem principal pode se teleportar.
  99. Dimensional Chess: uma nova versão do Xadrez, que usa outros dois tabuleiros para movimentação de peças.
  100. A New Country: uma experiência social sobre democracia.
  101. Draw Your Sword!: proposta aceita em um GAME DESIGN CHALLENGE, onde o jogador cria seus movimentos para o computador realizá-lo.
  102. The Most Boring Game: um jogo sobre burocracia.
  103. Death Follows a Car: A VR Mystery Game: proposta aceita em um GAME DESIGN CHALLENGE, onde o jogador é um detetive que deve descobrir o assassino no meio de seus amigos.