O projeto deste jogo é relacionado à um Game Design Challenge sobre um jogo que pudesse utilizar a violência, ou não. Aqui está o link para o original.

O jogo que projetei se chama The Merchants, um jogo de mundo aberto, RPG, baseado em um mundo não específico, em um período que lembra a Idade Média Européia.

O jogador pode customizar o personagem principal, e ele é um mercador: ele viaja, compra coisas por preços baixos e vende depois, por um preço melhor. Ele nunca teve nenhuma conquista em sua vida, nem sua família. O personagem também nunca teve qualquer treinamento de combate, ou em línguas, apenas a sua própria e como cultivar trigo.

O principal problema que o jogador enfrenta no começo do jogo é decidir o que aprender. Como ele é um jovem – o jogador pode ser homem ou mulher, mas enfrentará questões relacionadas à como seu sexo era visto na época -, o personagem pode tentar aprender como enfrentar inimigos ou por combate, ou negociando.

O combate é mais fácil: você ataca alguém, se defende, e ataca novamente. Você ganha uma pequena recompensa, após pilhar os corpos, mas é isso. Você não obteve nada que pode ajudá-lo no futuro.

Mas, se você fala a língua dos atacantes  – você precisa aprendê-la antes, como qualquer língua que não seja a sua -, você pode tentar negociar com eles. Eles podem querer o seu trigo, e você conseguir sair, depois de algum tempo você pode vender para eles pão por um preço melhor. Este pode ser o começo de uma parceria: se você vender o pão no preço combinado, eles podem protegê-lo enquanto em seu território, e poderão te vender o que eles coletam, e comprar comida que você tem.

Em cidades, o progresso é similar: você aluga lugares para dormir, anda pela cidade para descobrir como as coisas funcionam, se necessário tenta conseguir livros sobre a língua, então vende seus bens.

A razão pela qual estou focado nas línguas, é para simular diferentes culturas, e proporcionar um modo diferente de melhorar habilidades. Para usar uma língua, você pode não precisar falá-la. Você pode usar um livro, e lembrar frases específicas – isso é antes das conversas, e pode ser feito em qualquer lugar seguro -. Com o tempo, ao invés de ler legendas em palavras desconhecidas, você entende fragmentos: alguém quer comprar lã, outros vendem frutas. Depois de mais algum tempo, você a compreende em sua totalidade, ou o bastante para negociar. O ponto é, quanto mais você lê e fala, melhor você será.

É assim que basicamente todo o resto funciona. Você pode ter problemas para negociar espadas, no começo, mas depois de algumas negociações você entende o que é melhor para se falar sobre. Então, com mais algum tempo, você pode realmente convencer alguém que suas espadas são as melhores, e que devem ser compradas assim que possível.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *