Novamente, um projeto feito para um Game Design Challenge, sobre uma poesia. Você pode ver o original aqui.

Meu conceito é baseado na obra “No Meio do Caminho”, de Carlos Drummond de Andrade.

Basicamente, o poema é sobre uma pedra no meio do caminho, e ele lembrando dela. O que eu proponho não é um jogo, mas uma experiência que, de certa forma, é similar à Journey.

No jogo, você assiste as reações das pessoas à obstáculos que você escolhe. Você coloca uma pedra no meio da calçada, e pessoas podem ignorá-la. Ou algumas crianças podem pegar a pedra, ou algum adolescente chutá-la. Ou, ao invés de uma pedra, escolher um buraco, e pessoas poderão tentar dar a volta, ou pular, ou até pegar alguns pedaços de madeira e fazer uma ponte improvisada.

A ideia é ser algo relaxante, e assistir pessoas. Com vários objetos para o jogador escolher, pode haver humor, também: um piano no meio do caminho, e pessoas podem tocá-lo, e pessoas começar a dançar ou cantar. Ou uma banda pode estar atravessando a rua, e pessoas podem ignorá-la, permanecendo em seus celulares, ou os pais irão erguer as crianças para elas veem melhor. Ou até mesmo barreiras que ocupam a rua toda: eles vão dar a volta por outra rua, ou desistirão?

Isto é o que eu ofereço. Uma experiência baseada no conceito de alguém encontrar um obstáculo em seu caminho, lembrando de tudo sobre ele.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *